Pesquisar este blog

sexta-feira, 1 de maio de 2009

PAPO DA MADRUGADA

Josemar da Silva Martins (Pinzoh)
Véspera de feriado é assim. Mesmo que o tempo esteja de cara feia, e haja uma atmosfera murcha nos bares, a gente inventa um canto na casa de alguém pra esticar a noite. E lá pelas tantas, os mais sóbrios se arriscam em ir buscar mais alguma coisa pra beber em algum lugar sempre aberto na madrugada. Aí não vai um só: vai uma cambada inteira! E aproveita pra ouvir um som, pra puxar um papo e para dar outras voltas.
Ontem foi assim. E o papo foi daqueles. Falei de pessoas que nunca conhecem as músicas que a gente gosta, como se vivêssemos em mundos muito diferentes. Uma garota que pegou carona comigo peguntou se eu não tinha O Bonde do Tigrão. Eu falei que não! "E Gatinha Manhosa?" Também não. E "Saia Rodada?". Também não. E "Vitor e Léo?" Também não. "Vixe, você não tem nada disso? Você ouve o quê?" Ouço Djavan e Gil, e Céu e Ceumar e Pedro Luis e a Perede e Cidadão Instigado e Zeca Baleiro e Nilton Freitas e Alexandre Leão e Maviael Melo e Clã Brasil... "Djavan? Você tem Djavan? Eu adoro Djavan!" Tenho sim! "Tem Dia Frio?". Não! Tenho um disco chamado "Alumbramento". "Não, conheço não"... No meio da conversa a pessoa vê um disco de "Garotos de Programa" e seus olhos brilharam: "não acredito! Você tem Garoros de Programa? Bote aí!" E vai logo se enxerindo em colocar o tal disco que recebei num brinde de posto de gasolina, afff! E vai logo se atrevendo a aumentar o volume até... "Peraí! Calma! Eu não costumo nem ouvir este disco nem ouvir nada neste volume. Por favor!" Pois é!
Cris falou de uma pessoa que ele conhece que revelou num papo que não conhece, Caetano Veloso, nem Djavan, nem Tom Jobom, nem - imagine! - Gilberto Gil, nem - pior ainda! - Luiz Gonzaga!!! Porra! Mas, segundo informações do informante, é uma garota gostosíssima! Gosta de pagode, de "rala a tcheca no asfalto" e coisas do gênero! Ambas as situações narradas envolvem garotas em torno dos 20 ou 20 e pucos anos. Pensei comigo: a nossa Constituição Brasileira, a Constituição Cidadã, faz 21 anos neste ano de 2009. É da idade dessas garotas! E o papo foi andando!
Já ouvi alguns conservadores afirmarem que o problema do mundo é que hoje em dia "tem democracia demais". Às vezes acho que deveríamos simplesmente desprezar posições deste tipo. Às vezes acho que deveríamos considerar a possibilidade de posições deste tipo serem um índice de que essa saudade dos tempos de chumbo ainda pode criar problemas. Mas não me furto a pensar no paradoxo da nossa jovem democracia! Fico pensando, às vezes: as gerações que hoje têm em torno de 20 anos (idade de nossa constituição) são um retumbante exemplo da qualidade de nossa democracia! Será que nesses anos o apartheid cultural só fez de acirrar? Será que nossa sociedade da informação tem sofisticado os seus filtros para fazer com que existam mundos tão separados e paralelos que uma jovem de 21 anos, vivendo um centro urbano de relativa importância, cruzado de diversos meios de comunicação, não conheça alguns artistas que de fato são ícones da cultura musical brasileira? O que isso significa? Este é um tema banal e sem importãncia? Como é que isso marca a nossa jovem cidadania?
Os que me lêem podem pensar: "eita que o cara agora assumiu o seu próprio conservadorismo". Estam na era do relativismo absolutista (ou do absolutismo relativista, que deve dar no mesmo). Os mais "descolados" intelectualmente acham que "é isso mesmo". É o povo gerindo sua própria vida como bem entende e sem dar explicação a ninguém. Eu de cá penso: "santa inocência!" Eis aí um modo de a própria "indústria do abestalhamento" se autojustificar - e de se ocultar também. Então ficamos no seguinte ponto - porque afinal a noite segue seu ritmo e a cerveja está esquentando, e não podemos nos dar esse luxo de desperdício: a questão é saber se essa aparente "livre escolha" tem produzido um mundo melhor. Temos sido mais responsáveis, mais comprometidos com problemas coletivos, mais preocupados com o futuro nosso e do planeta. Tenho muitas pistas para afirmar que não. Tenho muitas razões para pensar que JAMAIS deveríamos desejar voltar à situação anterior, da Ditadura! Mas tenho as mesmas razões para pensar que, se não quisermos voltar àquilo (e ainda viver na ilusão de que somos mais livres, o que é perfeitamente possível), deveríamos tantar fazser a nossa democracia sair da adolescência - afinal ela já vai fazer 21 anos.
Sair da adolescência significa, não voltar a proibir, mas distribuir de modo mais igual as condições de participação, a educação, a cultura, ainformação. Uma sociedade que se nomeia de "sociedade da informação" não pode simplesmente deixar a socialização das novas gerações ao encargo do orkut, do MSN, dos porta-malas dos automóveis ou da sanha privatista que hoje abocanha as festas populares e a praça pública.
Não há nenhum problema em uma jovem gostosíssima (segundo Cris) gostar de pagode e de ralar a tcheca no chão. Mas há problemas sim em ela não conhecer um dos mais importantes artistas brasileiros que, acima de tudo, foi também o mais significativo dos Ministros da Cultura Brasileira até mo momento, Gilberto Gil. É apenas este ponto! Exatamente este ponto porque ele coloca um desafio ao próprio Ministério da Cultura, que é o de ampliar as oportunidades culturais. Mas coloca também desafios à Comunicação (ainda bastante privada e privatista) e à Educação.
A Democracia Brasileira precisa sair de sua fase adolescente, marcadamente leberal e ingênua! O apartheid social no Brasil ainda é enorme.
Mas agora é hora de voltar e abrir mais uma cerveja, que já demoramos demais nessa conversinha!

3 comentários:

A cor da Imaginação disse...

Olá, gostei dos comentários e acrescentaria que atualmente à uma influência muito grande na mídia, que através de um "modismo" manipula a vida das pessoas. Por que gostam tanto desses estilos musicais? Porque eles estão na moda, estão fazendo sucesso e o saudoso Gilberto Gil não, aliás cultura de verdade nesse país, nunca está na moda.

Somos manipulados nem só nesse aspecto, mas em tantos outros, talvez isso explique como o livro da Bruna Sufistinha vendeu tanto.

Abraços!!!!!!!

*~Mandy (♥) Bunequinha de Luxo • ✿ disse...

Olá amo seu blog nem precisa dizer!
vim fazer uma visita e ver as novidades!!!
Bjinhus

Lái disse...

Oi Pinzoh !

Tô "me estreiando" em blog...rs e de cara gostei do texto; vou repassar pra um outro amigo, posso !?

Felicidades.
Beijo

Laís Lino