Pesquisar este blog

sábado, 22 de maio de 2010

É POESIA?

Não há motivo aparente
Para o fastio desses dias
Que nem vem poesia chocha
Um verbo de todo insosso
Nem assim se pronuncia

E o amigo otimista
Ainda me diz que posso
Quem sabe parir um fluxo
De capricho sorridente
Quem sabe eu não exorcize
Razão do semblante murcho
E acorde todo contente

Vê bem essa rima manca
Envergonhada de si
Quase pedindo desculpas
Pelo seu quase existir

Mas pelo avesso do verso
Varo madrugada fria
Mando o fastio para os quintos
e mais tranqüilo me sinto
Pra inaugurar outro dia

2 comentários:

Nanny Polessi disse...

Oi,

Nunca tinha visitado o seu blog... Achei tão lindo, objetivo e tocante...
Voltarei com mais frequencia!!!!

http://momentosempalavras.zip.net

Josemar Martins (Pinzoh) disse...

volte sim, por favor!